Internet

Armazenamento na Nuvem Preocupa Profissionais de TI

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender Antivírus para uso exclusivo do TechGame.

A segurança de atividades on-line, como o compartilhamento e armazenamento de arquivos na nuvem, é alvo de preocupações entre cerca de 75% dos profissionais de TI presentes nas mais diversas organizações. Para eles, mesmo com o avanço da tecnologia, o cenário ainda pode oferecer um ambiente de risco para a privacidade do usuário. Os dados são do Relatório de Visibilidade da NetWrix Corporation – empresa de soluções e auditoria TI, realizado entre abril/maio de 2016. A pesquisa contou com mais de 830 profissionais de TI, representando empresas de diferentes setores e tamanhos ao redor do mundo.



Praticidade que Exige Cautela

Organizações de todo o mundo parecem ter chegado ao consenso de que a segurança de infraestruturas de TI merece atenção. Parte dessa preocupação deve-se ao fato de que os profissionais da área não se sentem totalmente à vontade enquanto usuários, já que não possuem visibilidade suficiente a respeito de suas próprias atividades. De acordo com a pesquisa, essa é a impressão de, pelo menos, 75% dos profissionais de TI ao falarem de ambientes de nuvem e compartilhamentos de arquivos. Em outras palavras, são inúmeros profissionais sem o devido conhecimento do que está acontecendo com seus dados – o que impacta diretamente na segurança de dados e disponibilidade de sistemas corporativos.

Entre os entrevistados, o problema se torna mais evidente quando voltado à infraestrutura de BYOD (“Bring Your Own Device”, traduzido como “Traga seu Próprio Dispositivo”) – na qual a empresa permite que o colaborador utilize dispositivos particulares para acessar informações corporativas. Isso porque, a opção tende a ser ainda mais difícil de controlar, já que se tratam de dispositivos pessoais, muitas vezes, utilizados fora dos domínios de segurança da organização.



Atividade Sob Controle

Mesmo diante dos resultados divulgados no relatório, é fato que a maioria das organizações não é capaz de controlar totalmente a atividade de seus colaboradores, mesmo dentro de sua própria infraestrutura de TI. A grande questão levantada pela pesquisa, portanto, foi ressaltar que a prevenção do futuro deverá exigir grandes mudanças, não só no que diz respeito aos recursos oferecidos, como também na mentalidade de seus usuários.

Entender o que está acontecendo em ambiente TI, assim como na nuvem, dependerá de estratégias de segurança centradas nas pessoas – como a divisão de informações, aprendizado e debates sobre inteligência on-line, aliadas ao monitoramento interno dos sistemas corporativos – por meio de equipe especializada e recursos de análise e detecção de ameaças, como o Software Internet Security.

A combinação desses fatores, por sua vez, é o que promete fazer a real diferença na segurança do usuário e, é claro, na prevenção de danos graves às organizações.

Imagens: cyrildepannage / businessmarches.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.